sexta-feira, 13 de abril de 2007

Casas coloniais

x
Em S. Tomé e Príncipe existem belos exemplos de casas coloniais bem conservadas, reconstruídas e/ou recuperadas, não obstante também existirem, infelizmente, muitas, mesmo muitas, maltratadas, degradadas, em ruínas ou quase,...

Na maior parte dos casos são edifícios de um só piso, muitas vezes ligeiramente elevados em relação ao terreno onde assentam (é assim criado um espaço por onde o ar circula e que permite refrescar a casa), quase sempre têm uma varanda à frente e muitas vezes a toda a volta (deste modo as janelas ficam à sombra) e dispõem, normalmente, de jardins, o que ajuda a refrescar a casa e embelezar o enquadramento.

Começo por mostrar duas fotos da Santa Casa da Misericórdia de STP, edifício magnífico de dois pisos, com estrutura do telhado e varandas em ferro, pé direito muito alto (ajuda a refrescar), grandes janelas/portadas e muito bem enquadrado. A sua recuperação/reconstrução foi efectuada com a colaboração da Cooperação Portuguesa e nele funcionam, entre outros, os serviços administrativos da Misericórdia e uma loja de artesanato.
Quanto às construções que a seguir mostro, não tenho dados, sendo que os fotografei por me parecerem interessantes.
Todas as fotos anteriores foram tiradas na cidade de S. Tomé, enquanto que as que mostro abaixo são da cidade de Santo António, no Príncipe.
As casas que mostro abaixo, um bairro em Sto. António (Príncipe) quase na foz da Ribeira Frades, são bastante diferente das que mostrei anteriormente, são de um outro tipo de arquitectura colonial, fazendo lembrar bairros do mesmo tipo construídos em Moçambique nos anos 60/70.
Para terminar, ainda no Príncipe, mostro o que a vegetação, ao longo dos anos, pode fazer a um edifício! (Fiquei a saber, no início de Out/2007, através do blog "Fruta-pão", que nestas "ruínas fantasmagóricas" funcionou o BNU !)


Ir para o Índice .

4 comentários:

Conceição Beirão disse...

UMA MARAVILHA! ESTAS CASAS SÃO DIGNAS DE DIVULGAÇÃO HÁ MAIS... E BEM BONITAS!
PARABÉNS PELO TRABALHO
CONCEIÇÃO BEIRÃO CARVALHO

Anónimo disse...

Sim, provavelmente por isso e

Luxa disse...

Belissimas casas e estivemos para morar numa delas mas o meu pai preferiu a que ficava mais proxima da repartição e escolas.
Ficamos mais proximos do centro da cidade....do rio água grande, da Sé, da polícia, etc etc
INTERESSANTE

guida disse...

Um documentario muito bom sobre S. Tome e Principe, a foto da planta a rodear a casa foi ate 1972 o Banco Nacional Ultramarino - BNU, conheci muito bem, várias vezes tive o prazer de o visitar. Infelizmente quando lá voltei em 2003 encontrei o Banco nesse estado. Tenho uma foto igual.
Parabens pelas suas fotos muito representativas do Pais .